III FESTA LITERÁRIA DE MARECHAL DEODORO - 3ª FLIMAR

III FESTA LITERÁRIA DE MARECHAL DEODORO - 3ª FLIMAR

quinta-feira, 29 de abril de 2010

FILHOS ILUSTRES DA CIDADE DE MARECHAL DEODORO

Coronel Manuel Mendes da Fonseca
Nasceu no dia 25 de julho de 1875, filho único de Manuel Mendes da Fonseca Galvão e de dona Maria Mendes recebendo o nome do seu genitor, Manuel Mendes da Fonseca teve uma infância igual a de todos os meninos do Nordeste. No dia 25 de setembro de 1806, aos 21 anos de idade, era praça no exército do Regimento de Infantaria do Recife.
Em 06 de março de 1817, estourava no Recife uma revolução chefiada por Domingos José Martins. Com golpes rápidos e inesperados, os rebeldes dominaram a cidade e construíram uma junta revolucionária. Dali a rebelião espalhou-se para a Paraíba, Fernando de Noronha e Bahia.
Em setembro de 1822, um grande disputa de poder tomava conta do território brasileiro, que em decorrência da Independência do Brasil, com separação do território português. Devido à resistência das tropas portuguesas aquarteladas em nosso país, alguns pontos do Brasil tornaram-se cenários para uma intensa guerra. Neste período de grande importância para a consolidação da independência brasileira, Manuel Mendes destacou-se numa arriscada missão chefiada por ele que consistia em levar reforço bélico para os soldados brasileiros que resistiam às tropas portuguesas na Bahia.
Por este fato, Manuel Mendes da Fonseca foi promovido ao posto de Alferes (o equivalente a 2º Tenente) e logo foi transferido para o corpo de infantaria da Província de Alagoas. Pouco meses depois, no ano de 1823, Mendes foi promovido a capitão. No mesmo período conheceu Rosa Maria Paulina, com quem se casou e constituiu uma das famílias mais importantes para a história do país:
Marechal Hermes Ernesto da Fonseca
Marechal Severiano Martins da Fonseca
Marechal Manuel Deodoro da Fonseca
Coronel Pedro Paulino da Fonseca
Capitão Hipólito Mendes da Fonseca
Major Eduardo Emiliano da Fonseca
General João Severiano da Fonseca
Tenente Afonso Aurélio da Fonseca

2 comentários: